Pages - Menu

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Mudando de casa com o seu gato


Você mudou de casa recentemente e seu gato fugiu? Ou você tem várias histórias de gatos que sumiram na mudança? Ou ainda, nem levou o gato porque ele gosta da casa e não do dono?

Vamos explicar porque os gatos “fogem”, porque alguns voltam para a antiga casa e como você pode fazer um momento estressante de mudança de local ficar algo tranquilo para o seu gato.


Antes de qualquer coisa, detalhe básico, mas muitas pessoas ainda não sabem: Você precisa castrar o seu gato! Antes de conversarmos sobre qualquer assunto que envolva comportamento do gato vocês precisam entender que a castração é fundamental para evitar a procriação e ajudar o gato a ter os instintos menos aflorados. Depois de entendido isso prossigamos…

Após a mudança o gato nunca foge da casa. Ele foge da bagunça, do pavor que todo gato tem de mudanças de ambiente e de mudanças de rotina.
Entenda bem, o gato tem uma vida boa demais e muito simples pra entender porque você decidiu ou precisou mudar de casa. Pra ele você sempre vai ser uma louca (o) de fazer isso, porque estava tudo legal lá, tudo bem…

A antiga casa é um local que oferece segurança para ele, tem todos os caminhos memorizados, todas as passagens, a casa tem o cheiro dele e todo gato que se aproxima sabe quem manda naquele pedaço. É como mudar uma criança de escola no meio do ano letivo, ela vai ficar assustada, deslocada e vai ter que refazer todos os seus contatos com amigos, conhecer cada canto do colégio, horários e professores até se sentir segura e feliz novamente.

Toda mãe de gato sabe instintivamente como proteger seu filho de bigodes nestas horas de insegurança. O primeiro passo é entender o sentimento dele o segundo é estabelecer formas de solucionar.

Deixe ele ajudar.
Ajudar entende-se, brincar nas caixas, para que ele vá se habituando gradativamente com as mudanças de ambiente. Aos poucos as coisas na casa vão sendo encaixotadas e ele vai achar que está na Disney.

Arrume tudo antes do caminhão de mudança chegar.
Ai com todo carinho do mundo retire seu gato do local. Não deixe que ele fique no meio de pessoas estranhas e trânsito de móveis. Além de perigoso ele pode se assustar muito e a brincadeira nas caixas virar um pesadelo.
O ideal é leva-lo para um hotel, uma clinica ou até um quartinho bem seguro, sem nenhum acesso a rua (olhe bem se não tem mesmo), enquanto as coisas estão sendo carregadas e descarregas. E lembre-se, o transporte deve ser feito sempre na caixa de transporte! É a forma mais segura para você e o seu gato. Esqueça dos métodos alternativos (caixas de papelão, bolsas, panos…) isso só aumenta as chances de acontecer algum acidente.

Apenas leve o gato para a casa nova quando tudo estiver no seu devido lugar.
Arrume os potinhos dele, a caminha em um local parecido aonde ficava. Se você mora com mais pessoas espere até que todo o movimento se acalme e após isso leve o gato para a casa nova, em um momento aonde você pode estar ali totalmente pra ele, porque ele vai estar assustadíssimo e sem entender porque as coisas foram parar lá e que lugar é aquele. Você precisa ser o ponto forte da relação e transmitir segurança para ele. O gato se sente em casa quando se sente seguro, e a casa dele vai ser aonde você está se você conseguir transmitir isso a ele.
Não tem erro, seguindo isso seu gatinho vai se adaptar em questão de horas e logo logo vai estar amando explorar a nova casa.

Mas porque alguns gatos voltam para a antiga casa?
Gatos não gostam mais da casa do que do dono, mas é que tem dono que é menos seguro que um monte de tijolos. Não queremos te julgar se isso aconteceu com você, mas você precisa saber que não conseguiu transmitir segurança satisfatoriamente para o seu gato.
Eles pedem tão pouco pra gente, só precisam se sentir seguros e amados. Quando são acolhidos da forma certa jamais sairão do seu lado.

Como transmitir segurança para o seu gato? 
Muito simples. Gatos não gostam de pessoas espalhafatosas, não gostam de locais barulhentos e pessoas barulhentas, não suportam que os peguem de forma desajeitada, movimentos bruscos.
Seja gentil, não o obrigue a ficar em uma situação ou local desconfortável, quando for receber visitas deixe que ele fique em um local que ele se sinta mais seguro (em festas a mesma coisa) e faça com que os momentos de carinho entre vocês sejam repletos de tranquilidade. Gatos transmitem paz e precisam dela para viver bem.
Quando o gato se sente protegido e seguro por você ele vai confiar muito mais e retribuir isso a altura, seja com insetos na cama, seja com a presença deles.

Do ponto de vista energético você também pode transmitir segurança pelo toque e carregando o gato próximo ao chakra do coração. Por ele nos comunicamos em uma linguagem universal e seu gato pode entender melhor mensagens de tranquilidade e confiança. Dizem que os gatos são animais que fazem muito uso das trocas energéticas e interagem com as energias ruins transformando em energias boas (por isso que eles ficam mais próximos da gente quando estamos doentes ou tristes). Verdade ou não, pra quem gosta do assunto não custa tentar

A melhor forma de oferecer segurança e fazer seu gato te amar incondicionalmente é observando e interagindo com ele. Gatos são animais extremamente comunicativos, de acordo com a abertura que damos a eles. Você pode ter o gato mais legal e companheiro do mundo, desde que tenha olhos e ouvidos atentos para perceber as mensagens dele.

Outro ponto importante é que todo dono de gato precisa oferecer não apenas segurança emocional para ele, mas também na estrutura da nova casa. Gato é um compromisso pra vida toda dele e ela deve ser longa. Você não compraria ou alugaria uma casa ao lado de um precipício, principalmente se tiver crianças pequenas, não é verdade? Se você adota um gato e não o encara como sendo parte importante da família, você tem valores muito equivocados e por favor, nem procure o Viva Gato para adotar com a gente, porque nós doamos as pessoas mais importantes para a sua vida, se você quer só um gato, isso não temos.
Por isso toda casa deve ser escolhida e adaptada pensando no gato. Casas precisam ter muros altos, portões completamente fechados ou se não ser adaptada com telas para que o gatinho não tenha acesso a rua. Apartamentos precisam ser completamente telados.

Não é sofrimento para o gato viver indoor, muito pelo contrário, quanto mais seguro e rotineira a vida dele melhor. Quem ama cuida e quem é mãe de gato se previne antes de tudo.

Agora sem desculpas para se mudar com seu gatinho. Seja responsável sempre, leia, se informe e se previna. Uma mãe de gato prevenida é a mãe do gato mais amado do mundo.